Alvo do CRM, Harter diz que não comeu em centro cirúrgico: “Foi uma brincadeira”

Izabella Araújo/VG Notícias

VG Notícias

Marcos

 

O ex-BBB, o cirurgião plástico, Marcos Harter garantiu em entrevista ao #vgnoticias no Ar nesta segunda-feira (01.04) que ele não comeu no centro cirúrgico do Hospital Nossa Senhora de Fátima, em Sorriso, e que tudo foi uma brincadeira.

O médico causou polêmica ao postar em 15 de março, uma foto recebendo açaí na boca. A foto deu início a um procedimento instaurado pelo Conselho Regional de Medicina (CRM).

“O fato ali não ocorreu, foi uma brincadeira que ocorreu no centro cirúrgico, jamais comeria, nem tem como entrar comida lá”, garante.

E explica que não imaginou que fosse tomar aquela proporção. “É uma inverdade. Foi uma brincadeira, a internet hoje é palco, nós podemos brincar, não nos impede de brincar, e eu não imaginei que fosse tomar aquela proporção, e fico pasmo com a dimensão que toma”. 

O ex-BBB também compara que ao mesmo tempo que está tocando um projeto social, as pessoas só focam nas coisas ruins.

“Porque ao mesmo tempo tocando um projeto social, o projeto Orelinha, uma vez por mês, que começa às 6h da manhã e vai até as vezes, 1h da manhã, operando 20 pessoas, que não é só o fato de operar, é preencher papel, preencher receita, passar orientação, pró pós-operatório, e segurar as pessoas em Sorriso, porque elas querem operar e voltar pra casa, as vezes fazer 500 km/800. E não repercuti”, comenta.

Ainda segundo ele, as pessoas vivem em uma era ‘mimizenta’ e complicada.

“Nós vivemos uma era bem complicada em relação a isso, uma era bem mimizenta, onde fatos corriqueiros e que acontecem todos os dias – não estou justificando se tivesse ocorrido, e quem é médico sabe, e de repente, quando você fala, quando você mostra, você levanta, e surge esse escarcéu, o que mais me chama atenção, são pessoas que sabe que isso existe, as vezes, inclusive praticam isso, e querem pagar de moralistas, do praticamente correto”.

Marcos também conta que recebeu três ou quatro cartas do Conselho Regional de Medicina (CRM), mas nem abriu ainda.

“Não adianta abrir e ficar sofrendo. Eu sou médico, liguei para o meu advogado em São Paulo, e a gente vai sentar essa semana, estou indo para São Paulo que eu tenho cirurgia e alguns compromissos. E tudo será resolvido lá”.

 


Fonte: VG Notícias

Visite o website: wwww.vgnoticias.com.br