Secretário de Finanças e mais duas servidoras são afastadas das funções

Rojane Marta/VG Notícias

Reprodução

Prefeitura de Aripuanã

 

O juiz Ricardo Frazon Menegucci, da comarca de Aripuanã (à 957 km de Cuiabá), determinou o imediato afastamento do secretário-adjunto de Finanças do município, Márcio Bogo, da diretora de Compras, Flávia Graziele Oliani Menezes e da supervisora de Compras, Tamara Piran da Silva, por suposto envolvimento em diversas irregularidades relacionadas a contratações efetuadas pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural.

A decisão liminar foi proferida na quarta-feira (06/02), e atende ao pedido do Ministério Público do Estado, em ação civil pública movida contra eles.

De acordo com o MPE, a lista de fraudes incluiu a efetivação de contratos sem licitação para aquisição de óleo diesel e de peças mecânicas.

Nos autos, o MPE cita que o afastamento cautelar é para evitar que os três servidores prejudiquem a instrução processual, já que parte das provas contra os gestores pode estar armazenada na própria Secretaria ou Prefeitura municipal.

Além dos três servidores, também constam no polo passivo da ação o ex-secretário de Agricultura de Aripuanã, Cilmo Ferreira dos Santos, o ex vice-prefeito, Adir Vieira Ferreira; o agricultor, Vanderlei da Silva Oliveira; e as empresas Posto Irmãos Krupinsk LTDA, Mecânica Big Car Erelli, Coradini Martins e Cia LTDA, FR Bortoloto Eireli, Adão Ivoir Gomes, M. Antonio de Oliveira Comércio, N. Destefani e Tatiana Siqueira Santiago.

Além de fraude, o MPE acusa Cilmo de ter se apropriado indevidamente de bem público (2.400 mudas de café do programa “Pró-Café”, tijolos, óleo diesel) e por falta de transparência na destinação de doações particulares angariadas para o lançamento dos eventos “Café Forte” e “Dia do Campo”.


Fonte: VG Notícias

Visite o website: wwww.vgnoticias.com.br